“Enquanto houver diferenças salariais entre homens e mulheres, justifica-se assinalar os direitos da mulheres”, diz Graça Freitas