COVID-19: Autarca de Torres Vedras pede encerramento de estabelecimentos de ensino

Foto: Google Imagens

A Câmara Municipal de Torres Vedras vai pedir ao Ministério da Educação o encerramento das escolas do terceiro ciclo e ensino secundário do concelho devido à evolução da pandemia de Covid-19.

Em declarações à Agência Lusa, citado pela Revista Sábado, o presidente da autarquia Carlos Bernardes, disse que estão a “trabalhar com os agrupamentos e com o delegado de saúde” no sentido de apresentarem uma justificação técnico-científica para o encerramento das escolas do 7.º ao 12.º ano.

De acordo com o presidente de câmara, estão em isolamento 49 das 503 turmas existentes em todo o concelho. Carlos Bernardes defende o encerramento dos estabelecimentos de ensino como forma de travar a evolução da pandemia, numa altura em que há “cada vez mais contágios na comunidade jovem”.

O presidente da Câmara Municipal de Óbidos também defende o fecho dos estabelecimentos de ensino, em todos os anos de escolaridade. Num comunicado publicado no site do município, Humberto Marques defende que o encerramento das escolas é necessário “se queremos achatar ao máximo a curva no menor espaço de tempo”. O autarca lamenta que, “até hoje, a Administração Central não tenha assumido essa prioridade”.

A Câmara Municipal de Óbidos começou ontem a testar os alunos do Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos. No total, vão ser testados de forma voluntária 1300 alunos de todos os anos de escolaridade.

A autarquia adquiriu 1500 testes antigénio, de leitura rápida, destinados à comunidade escolar. Todos os alunos do concelho devem ser testados até à próxima sexta-feira. Humberto Marques considera que esta é a melhor forma de anteciparem casos de infecção, evitando a “transmissão descontrolada”.

Esta quarta-feira arrancaram os testes rápidos nas escolas secundárias localizadas em concelhos com risco extremamente elevado de transmissão da Covid-19.