Região Oeste com ocupação superior a 60% durante a Páscoa

Foto: Município de Torres Vedras

O fim-de-semana da Páscoa foi muito positivo para a atividade turística no Centro de Portugal, que registou taxas de ocupação elevadas em toda a região. Em comunicado, o Turismo Centro de Portugal refere que a região Oeste teve uma procura de 61,6%, na sexta-feira, e 60,8%, no sábado. Os dados têm por base um levantamento realizado junto das unidades hoteleiras e de turismo em espaço rural.

Os dados “mostram que a procura para estes dias foi grande em todo o território do Centro de Portugal, com a taxa de ocupação a atingir, na globalidade da região, os 58,1% na sexta-feira e os 50,8% no sábado”.

“A amostra, que corresponde a cerca de um terço dos estabelecimentos hoteleiros e de turismo no espaço rural da região, foi feita antes do fim de semana, pelo que, previsivelmente, os números finais terão sido ainda mais significativos”, refere a entidade regional de turismo.

Visitada por “milhares de turistas” no último fim-de-semana, para além do Oeste, destaca-se maior procura nas sub-regiões de Aveiro, Beira Baixa e Médio Tejo. 

Relativamente à origem dos visitantes, o Centro de Portugal destaca “uma grande afluência de cidadãos espanhóis nos postos de turismo da Turismo Centro de Portugal”, indicando que, por exemplo, em Aveiro, “80,3% dos contactos no posto de turismo foram por parte” de viajantes de Espanha. França, Brasil, Alemanha e Estados Unidos foram outros mercados emissores importantes, para além do mercado nacional.

Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, considera que os números positivos do fim-de-semana de Páscoa, levam “a acreditar que 2022 será, finalmente, o ano do início da recuperação da atividade turística”. Para o responsável, “apesar dos condicionalismos que limitam esta atividade – desde logo a pandemia, que ainda não acabou, a guerra na Europa e a subida do custo de vida -, a vontade de viajar e sair de casa por parte de todos é inabalável”.