Região Oeste: comércio e restauração esperam quebras entre 10 e 15%